Rio de Janeiro, 17 de Janeiro de 2020 | Ano 14 | Nº 687

Fundador da Terra Brasis participará de curso no exterior

Programa em Tel Aviv acontecerá entre 18 e 22 de maio

  • O engenheiro Paulo Botti, um dos fundadores da Terra Brasis Resseguros. | Foto: Divulgação.

Com uma extensa e bem-sucedida carreira na indústria de seguros, o engenheiro Paulo Botti, ex-vice-presidente Executivo da Itaú Seguros, um dos fundadores da Terra Brasis Resseguros e sempre um entusiasta da intensa aplicação de tecnologia e inovação na vida empresarial, em breve viverá uma nova experiência.
 
O executivo está de malas prontas para embarcar rumo a Tel Aviv, em Israel, onde participará, em maio, do curso inédito “Tel Aviv: Inovação e Tecnologias Financeiras – o Modelo Israelense”. Com visitas programadas a diversas empresas israelenses, o programa será ministrado pela Escola de Negócios e Seguros (ENS) em parceria com a Coller School of Management, uma das escolas de negócios mais conceituadas do mundo.
 
Mesmo com uma trajetória consolidada e vitoriosa, Paulo Botti é enfático ao falar da importância de se investir no aperfeiçoamento técnico-acadêmico e no conhecimento de outros mercados. “Adquirir novos conhecimentos e competências é condição obrigatória para qualquer profissional que deseja obter êxito. Nunca podemos achar que sabemos o suficiente e parar de aprender”.
 
Mudanças constantes e cada vez mais rápidas no mundo dos negócios exigem, segundo Botti, o conhecimento de outras experiências e, inclusive, o retorno à sala de aula. “Vivemos quase que diariamente pequenas revoluções com o surgimento de novas tecnologias, que alteram a maneira de se pensar e fazer negócios. Isso tem impacto direto no comportamento dos consumidores e precisamos estar antenados a esses movimentos para darmos as respostas que o Brasil e o nosso mercado esperam”, defende.
 
Com relação ao curso em Tel Aviv, as expectativas são as melhores possíveis. “Israel é o país com o maior número de startups no mundo, tem uma para cada 1,8 mil habitantes. Quero aprender e vivenciar in loco esse modelo israelense de sucesso nas áreas de Inovação e Finanças”.
 
Botti acredita que os conhecimentos adquiridos poderão ser adaptados e incorporados aos processos do mercado brasileiro. “O setor brasileiro de seguros e resseguros evoluiu muito nos últimos 10, 15 anos. Mas sabemos que ainda está num patamar inferior se comparado ao de países mais desenvolvidos. Precisamos conhecer as práticas de quem está à nossa frente para podermos aplicá-las à nossa realidade e, assim, promovermos o desenvolvimento do nosso segmento”, conclui.

Ao navegar em nosso site, você reconhece que leu e compreendeu nossa Política de Privacidade.