Rio de Janeiro, 05 de Outubro de 2018 | Ano 12 | Nº 626
Compartilhar

“Nossas grandes conquistas históricas foram fruto do engajamento de todos”

Em pronunciamento na abertura do Conec, Robert Bittar defendeu investimentos em educação e qualificação dos atores do setor

  • Fotos: Conec | Os membros da mesa solene de abertura do 18º Conec.
  • Plateia durante a cerimônia de abertura do Congresso.
  • Boris Ber e Alexandre Camilo, presidentes em exercício e licenciado da Sincor-SP, respectivamente.
  • O presidente da Escola, Robert Bittar, falou durante a abertura do evento.
  • Márcio Coriolano, presidente da CNseg.
  • Joaquim Mendanha, superintendente da Susep.
  • Fotos: Conec | Os membros da mesa solene de abertura do 18º Conec.
  • Plateia durante a cerimônia de abertura do Congresso.
  • Boris Ber e Alexandre Camilo, presidentes em exercício e licenciado da Sincor-SP, respectivamente.
  • O presidente da Escola, Robert Bittar, falou durante a abertura do evento.
  • Márcio Coriolano, presidente da CNseg.
  • Joaquim Mendanha, superintendente da Susep.

A declaração foi feita pelo presidente da Escola Nacional de Seguros, Robert Bittar, durante a cerimônia de abertura do 18º Congresso de Corretores de Seguros do Estado de São Paulo (Conec). Promovido entre 27 e 29 de setembro pelo Sincor-SP, na capital paulista, o evento deste ano teve como tema “Distribuição de seguros: essa força é nossa!”.
 
Em seu pronunciamento, Bittar lembrou as lutas políticas dos corretores de seguros e mencionou as ações que vêm sendo desenvolvidas pela categoria para conquista de novos espaços. “Precisamos aumentar a nossa representatividade no cenário político para continuarmos avançando. As nossas grandes conquistas históricas foram fruto do engajamento de todos”, salientou.
 
O executivo destacou ainda que o momento é de mudanças econômicas e políticas, mas o cenário indica que há razões para manter o otimismo. “Temos que acreditar que essas mudanças serão benéficas”.
 
Por fim, Bittar enfatizou que, além de crescer, o setor de seguros deseja evoluir e, para tanto, não poderá abrir mão de dedicação e investimentos em educação e qualificação dos atores que nele atuam.
 
Setor unido
 
Para o anfitrião Boris Ber, presidente em exercício do Sincor-SP, a sociedade vive um período de grandes transformações, que traz desafios e riscos. Ele frisou, no entanto, que o Sindicato está focado nas oportunidades. “Quando enfrentamos os desafios com planejamento e coragem saímos vencedores. Para se reinventar e continuar forte o corretor precisa tomar iniciativa e, mais do que nunca, estar atento e atualizado”.
 
O presidente licenciado do Sincor-SP, Alexandre Camillo, enalteceu o crescimento do evento, que superou todas as edições anteriores em número de inscritos, atingindo a marca de 10 mil participantes. “Esse resultado se deve à força da indústria de seguros, que comprova a sua pujança e dá demonstrações que sabe enfrentar as crises que o Brasil passa".
 
Representante das seguradoras, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, defendeu que, independentemente das escolhas partidárias e de candidatos, será necessário continuar protegendo vidas, famílias, patrimônios e empresas. “É hora de mostrar aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário que o nosso mercado tem força. A luta comum entre seguradores e corretores é colocar o Seguro no centro das discussões públicas”.
 
O superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, ressaltou a importância de manter regras que protejam o consumidor e estimulem o crescimento da indústria de seguros. “A Susep trabalha para aprovar a regulação que o setor espera. Queremos que o mercado cresça para que a população tenha mais proteção”, explicou.
 
A mesa solene contou ainda com a presença do vereador Police Neto, representando o prefeito de São Paulo, do presidente do Sindseg-SP, Mauro César Batista, e dos membros da diretoria executiva do Sincor-SP, Simone Martins (vice-presidente), Marcos Abarca (1º secretário), Osmar Bertacini (2º secretário), Marco Damiani (1º tesoureiro) e Carlos Cunha (2º tesoureiro).